Mulheres dominam equipe de sommeliers na Ambev, mas ainda há preconceito

Todos vocês já sabem que nós aqui do Papo Livre defendemos ferozmente a igualdade de gêneros, lutamos  para que nós, mulheres, possamos ter os mesmos diretos que os homens, e deixamos claro também que, não queremos ser melhores que eles não, queremos alcançar os mesmos benefícios tanto pessoal quanto profissional.

Ai estou eu aqui zapeando pela internet e me deparo com essa matéria interessantíssima do UOl que fala sobre o crescimento da mulher no mercado de trabalho, e melhor ainda, no mundo cervejeiros, isso é fantástico!

Confira ai!

As mulheres estão se especializando em cerveja e têm conseguido conquistar mais espaço no mercado. Prova disso está na equipe nacional de sommeliers da Ambev. De 26 especialistas em cerveja, 18 são mulheres. Elas degustam, dão aula sobre o assunto, mas contam que ainda há preconceito contra mulheres no mercado.

Beatriz Ruiz, 29, foi contratada pela empresa em 2015 e ficou responsável por montar a equipe. Formada em letras, ela chegou a trabalhar com marketing, mas decidiu apostar no mercado de cervejas em 2012 quando fez um curso de sommelier.

Com novos rótulos de cerveja entrando para a lista da Ambev, a empresa decidiu que precisava de profissionais que entendiam sobre a bebida para passar conhecimento aos clientes. “Começou a haver muitas cervejas novas e a Ambev decidiu contratar uma equipe especializada e apaixonada pela bebida”.

Trabalho não é só degustar

Na Ambev, a equipe de sommeliers não só entende de cerveja, mas também ajuda a divulgar as marcas e vendê-las. “Eles fazem negociações, indicam a cerveja certa de acordo com o cardápio da casa e das pessoas que frequentam o local, treinam garçons para que eles possam dizer qual a melhor opção para o cliente e falam com o que a cerveja pode ser harmonizada”, diz Ruiz.

O trabalho, portanto, não se limita a degustação. “Não é isso. Também degustamos, mas é um trabalho de educação cervejeira. Tem a parte de vendas, ensinar como servir e orientar com o que cada uma combina. É uma mistura de O trabalho, portanto, não se limita a degustação. “Não é isso. Também degustamos, mas é um trabalho de educação cervejeira. Tem a parte de vendas, ensinar como servir e orientar com o que cada uma combina. É uma mistura de várias de várias condições: vendas, serviço, marketing e conhecimento”.

Hoje, a especialista atua como gerente de conhecimento cervejeiro na empresa. Ela é responsável por fazer treinamentos, dentro e fora da Ambev, sobre a educação cervejeira. “O brasileiro tem cultura de tomar bastante cerveja, mas não tem cultura de conhecer a bebida. Dá para harmonizar cerveja com tudo, até com sobremesa”.

Para ela, ao indicar a cerveja certa, é possível fazer com que quem não gosta da bebida passe a apreciá-la. “Às vezes, a pessoa só não gosta porque não foi oferecida a cerveja certa”.

Fonte:

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2017/04/27/equipe-de-sommeliers-da-ambev-e-dominada-por-mulheres.htm

 

DEIXE UM COMENTÁRIO